Menu de páginas
RssFacebook
Menu categorias

Postado por em 14/07/2016 em Postagens | 0 comentários

Como está a sua criança interior?

Os anos passam e você amadurece. Porém, mesmo com o crescimento físico e mental, a sua criança interior ainda está presente dentro de você. Esse elemento ajuda a você se desenvolver emocionalmente, além de deixar a sua autoestima mais saudável. Para pessoas que possuem baixa autoestima e problemas de ordem emocional, as causas estão geralmente relacionadas a alguma mágoa que não foi resolvida e, por causa dela, a criança interior fica machucada desde então.

foto_1439

 

Problemas Emocionais

Por isso, o primeiro passo a se dar quando estiver com problemas emocionais relacionados a algum trauma que aconteceu no passado é perguntar a si mesmo o que de fato aconteceu para que a sua criança interior se tornasse tão magoada. Pense com muita calma o motivo da negatividade e a partir dele, tente melhorar esse sentimento negativo que está prejudicando a sua mente. Nesse caso, a criança interior precisa de atenção e muito cuidado.

A primeira coisa a se fazer quando você descobre os primeiros sinais de que a sua criança interior está machucada é imaginar como foi a sua infância. Ver quais são os seus medos, além de se lembrar das coisas que o marcaram para se tornar o adulto que é. Pode ser uma tarefa difícil, portanto tente encontrar todas as lembranças possíveis.

Em seguida, faça um exercício de imaginação e de visualização: o que você fazia quando era criança dentro do quarto? Pense nessa fase da infância, observando cada detalhe do seu passado. Puxe pela memória os móveis do seu quarto, as cores e do que você brincava nesse ambiente.

Quanto mais detalhes for se lembrando, maior será o efeito que esse exercício pode dar à você, ajudando na resolução do problema do passado que o está segurando.

 

Mundo adulto

No mesmo quarto que você imaginou, tente se visualizar, já adulto. Você entra nesse quarto, encontrando uma criança sentada em um quarto, chorando. Essa é a sua criança interior que está ferida. Quando chegar a esse ponto, visualize-se conversando e consolando essa criança interior. Basicamente, nesse ponto, você começou a curar as feridas e as mágoas que ela sofreu durante todo esse tempo. É um exercício que exige bastante da sua imaginação, pois nela é que estão todos os traumas e medos que foram se acumulando durante todos esses anos.

As pessoas que possuem uma autoestima elevada não deixam amarras às suas crianças interiores. Como se sentem muito à vontade em diversas situações, essas pessoas não veem nenhum problema ao fazer coisas que não são próprias de adultos, como passar em um parque e subir em um balanço.

 

Autoestima

Contudo, pessoas que tiveram as suas autoestimas feridas possuem crianças interiores feridas. Mesmo que tenham vontade de fazer qualquer coisa, ficam paradas, com medo de serem julgadas. Por isso, eles se tornam mais sérios, mais hesitantes quando têm vontade de fazer alguma coisa que não condiz com a sua idade.

Se a criança interior dessas pessoas estiver ferida, elas podem se tornar inseguras para realizar certos atos. O fato é que todo adulto possui um desejo de voltar a ser criança, mesmo que seja de forma passageira, o que não é ruim, pois isso é uma forma de deixar a criança interior de todos nós sempre ligada.

 

Quando chegam os filhos

Muitas vezes, quando os adultos começam a ter contato com seus filhos pequenos, passam a querer participar das atividades juntamente com eles. Algumas vezes os pais são os que mais se divertem com eles.

Por isso, a coisa certa a se fazer com a sua criança interior é de deixá-la ser espontânea, pois é assim que podemos nos sentir menos presos ao passado.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *